Pimentas podem ser benéficas à minha saúde?

Pimenta Caiena pintada em aquarela por Cibele LeonettiA comunidade científica está sempre procurando novas maneiras de melhorar a nossa qualidade de vida e combater doenças. Com o avanço das pesquisas na área da medicina e, consequentemente, na nutrição, é comum encontrarmos teorias sobre alimentos que, além de nutrir, podem ter características medicinais.

Esses super alimentos são também chamados de funcionais: aqueles que tem na sua composição algum nutriente ou composto que age de maneira benéfica no nosso organismo, fortalecendo o sistema imunológico ou reduzindo riscos de desenvolver doenças.

Na extensa lista destes alimentos podemos encontrar alguns utilizados no nosso dia a dia, como é o caso da pimenta.

Porque a pimenta é um alimento funcional?

A pimenta contém, em sua composição, um composto químico chamado capsaicina, que é responsável pela sensação de ardência causada por este alimento.

Ela é relacionada com a alteração de funções corporais como a melhora da circulação sanguínea (por causa de seu efeito vasodilatador) e melhora da digestão.

A capsaicina ainda é conhecida por seu efeito termogênico, que é sua característica mais estudada, já que está relacionada com o aumento do metabolismo corporal.

Efeito termogênico

Muitos profissionais da saúde tem divulgado o uso dos mais diversos tipos de pimenta na alimentação, com a justificativa de que auxilia no controle de peso. De fato, a pimenta apresenta efeito termogênico cientificamente comprovado, podendo ser observado um aumento do metabolismo corporal após a ingestão de uma pequena quantidade deste produto.

A relação deste aumento com a consequente perda de peso ainda está sendo questionada e estudada por universidades e centros de pesquisa de todo o mundo. Apesar de encontrar indícios de que o controle do peso pode ser favorecido com a ingestão da pimenta, não é possível afirmar com certeza se esta é uma das mais variadas características da capsaicina.

Outros benefícios da pimenta

Além da poderosa capsaicina, a pimenta apresenta outros nutrientes que podem ser benéficos ao organismo humano. Elas são fonte importante de vitamina C, ferro, cálcio, vitamina A e vitaminas do complexo B, além de também conterem licopeno em sua composição.

O licopeno e a vitamina C, especialmente, são importantes antioxidantes provenientes da nossa alimentação, atuando na prevenção de doenças como a diabetes, o colesterol alto e, até mesmo, alguns tipos de câncer.

Quais são os melhores tipos de pimentas para a saúde?

Levando em consideração a concentração de capsaicina na composição, as pimentas mais fortes, ou com maior ardência, são mais ricas neste composto químico, podendo favorecer seu efeito termogênico, vasodilatador e analgésico.

Mas isso não significa que as pimentas de sabor suave, como a pimenta biquinho, não tenham seu valor nutricional – quanto mais vermelha sua casca e mais suculenta sua polpa, mais ricas em vitamina C e licopeno essas pimentas serão. Por isto não existe a espécie de pimenta mais saudável; todas tem suas características importantes para a nossa alimentação.

Opinião Final

Para manter a saúde é necessário aliar vários fatores: alimentação e hábitos saudáveis… Para qualquer tipo de mudança em sua alimentação, consulte um médico ou nutricionista. Não existe milagre, existe foco e disciplina!

Levou em consideração começar a temperar seus pratos com pimenta? Elas podem ser uma boa solução para melhorar a qualidade da sua alimentação, além de oferecer ousadia e sabor para a nossa culinária. Clique aqui e confira nossa variedade de pimentas

Abraços e até o próximo post!

Helena Muzzi
Engenheira de Alimentos


 

Aprenda a Fazer Conservas de Pimentas

 

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked*